Associação de Mídia Afro repudia manchete do Meia Hora

texto: Sérgio d´Giyan 10.09.2016 09:59

Em correspondência enviada por e-mail ao editor chefe Humberto Tziolas, do Jornal Meia Hora, a ANMA – Associação Nacional de Mídia 20160910_652x740Afro, através de seu presidente, Marcio de Jagun, manifesta repúdio a manchete da edição de hoje do referido veículo, onde ostenta a seguinte chamada sensacionalista: “Pai de santo de araque erra previsão e quadrilha vai em cana”.

A matéria se referia a prisão de uma quadrilha em Curitiba, capital do Paraná, após executarem um roubo em um frigorífico na cidade de Joinville, em Santa Catarina. No momento da prisão, uma das integrantes da quadrilha, afirmou ao delegado, que realizou uma consulta a um pai de santo sobre a execução do roubo. Na ocasião, o tal pai de santo confirmava o sucesso do evento. O curioso é que o roubo teve sucesso, o que o falso pai de santo não previra, é que a polícia estaria no encalço da quadrilha e que todos os seus integrantes seriam presos.

A ANMA já havia enviado uma outra carta ao mesmo editor em 2014, daquela vez, sobre uma reportagem onde um pai de santo da baixada fluminense, famoso por postar nos classificados desse mesmo veículo, anúncios sobre seus trabalhos, e que afirmava ao repórter que mantinha contatos espirituais com o falecido piloto de fórmula 1, Ayrton Senna. A matéria, além de sensacionalista, utiliza uma figura de fama internacional e respeitada até hoje pelos seus feitos no automobilismo, e só serviu para depreciar a nossa cultura e a tradição de matriz africana.

veja a íntegra da carta assinada pelo presidente da ANMA:

Rio de Janeiro, 10 de setembro de 2016

Ao

JORNAL MEIA HORA

A/C: Editor Chefe Humberto Tziolas (htziolas@meiahora.com)
Prezado Senhor,

Em relação matéria veiculada na capa da edição 3.889, deste jornal, em circulação na data de hoje com o título: “Pai de santo de araque erra previsão e quadrilha vai em cana”, cumpre-nos esclarecer e solicitar:

1 – Na aludida matéria jornalística, apesar da autoridade policial afirmar que o sacerdote na verdade seria um estelionatário, o título na capa sustenta uma prática não aconselhada e refutada pelos sacerdotes comprometidos com a liturgia da religião. O título correto dessa matéria deveria ser “Falso Pai de Santo erra previsão e quadrilha vai em cana”, evitando assim fomentar um conceito inadequado às atividades do sacerdócio das religiões de matriz africana.

2 – Destarte, a matéria acaba por confundir o leitor, que pode ser induzido a erro no sentido de interpretar o funcionamento e o conceito das Religiões de Matrizes Africanas.

3 – Portanto, é crucial que este Jornal esclareça ao público leitor que:

A – AS RELIGIÕES DE MATRIZES AFRICANAS, ASSIM COMO SEUS SACERDOTES, NÃO FAZEM PREVISÕES DESSA NATUREZA E NÃO UTILIZAM SEUS ORÁCULOS PARA TAIS ATIVIDADES.

B – AS RELIGIÕES DE MATRIZES AFRICANAS EM SUAS PRÁTICAS RITUAIS E LITÚRGICAS, NÃO PROMOVEM PREVISÕES COMO DESCRITO NA MATÉRIA EM QUESTÃO;

C – SACERDOTES DAS RELIGIÕES DE MATRIZES AFRICANAS, NÃO ADOTAM TAL COMPORTAMENTO.

4 – Em razão disto solicitamos seja atendido nosso apelo acima descrito, com o desiderato de evitar máculas às Religiões de Matrizes Africanas.

Por oportuno, desde já esta Associação se coloca inteiramente à disposição deste veículo de comunicação para quaisquer esclarecimentos adicionais.

Atenciosamente.

Márcio de Jagun – Presidente

ANMA – Associação Nacional de Mídia Afro
Av. Sernambetiba, 8.000 – Gr.206, Barra da Tijuca – Rio de Janeiro –RJ

Tels.: 21-97927-0003

E-mail: ori@ori.net.br / Page: www.anma.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *